Olá SISters!

Para aproveitar bem nosso visto para os Estados Unidos, vamos continuar em solo americano, pois vamos falar de uma pessoa que todos nós amamos.

Hoje vamos falar sobre:

  • A mulher afro-americana mais rica do mundo no século XX;
  • Primeiro lugar no ranking de bilionários negros de 2009;
  • A mulher mais popular do Tennessee;
  • Primeiro lugar no ranking das pessoas mais poderosas do show business (Entertainment Weekly);
  • Uma das pessoas mais famosas do mundo (revista Life);
  • A primeira mulher negra a ganhar o Prêmio Cecil B. DeMille (Globo de Ouro);
  • A primeira mulher negra bilionária no mundo (revista Forbes)
  • A maior filantropa negra na história americana (revista Business Week)

OPRAH WINFREY

Nascida Orpah Gail Winfrey (nome bíblico), em 29 de janeiro de 1954, seu nome teve que ser alterado para Oprah, pois as pessoas não conseguiam entender Orpah e falavam Oprah.

Oprah foi criada pela sua avó em uma fazenda do Mississipi, onde vivia em extrema pobreza. Apesar da falta de dinheiro, não lhe faltou estudo e ela aprendeu a ler aos 2 anos de idade. Aos 3 anos, já recitava poemas e versos bíblicos, além de demonstrar sinais de ser uma criança muito inteligente.

Ou seja, ela é o maior exemplo de que ninguém precisa de dinheiro para ser estudioso. Basta ter vontade de aprender e alguém que ensine de verdade !! Sabendo disso, ela valoriza demais os professores e tem um post em seu site dedicado aos Professores Que Mudaram A Vida De Oprah e considerava a grande Maya Angelou como sua mãe de coração.

Passou a cursar o primeiro ano do ensino fundamental com a idade em que, normalmente, as crianças ainda estão no jardim de infância (aproximadamente uns 4 ou 5 anos de idade), pois escreveu uma cartinha para a sua professora do jardim onde dizia que seu lugar não era lá e sim na primeira série.

No ano seguinte, ela foi direto para a terceira série. E eu aqui, achando que aprender a ler e escrever no jardim de infância, enquanto as outras crianças aprendiam no pré-primário, fosse muito prodígio da minha parte…

Sua mãe foi para Milwaukee em busca de emprego, mas buscou a filha quando ela tinha 6 anos de idade e a levou para a casa em que trabalhava.

Oprah de tornou uma adolescente encrenqueira e sua mãe chegou a tentar enviar a filha para uma casa de detenção juvenil, mas, como não havia vagas, decidiu mandá-la morar com o pai.

Pouco antes de se mudar para a casa do pai, com 14 anos, Oprah, que foi abusada sexualmente dos 9 aos 14 anos pelo primo e pelo tio, descobriu que estava grávida. Duas semanas após o parto, o bebê morreu.

Ela disse que esse acontecimento foi muito doloroso, mas que ela e seu pai resolveram ver o ocorrido como uma segunda chance.

Eu escolhi falar sobre a Oprah, pois ela é uma grande inspiração na minha vida. Eu fui abusada pelo meu tio, desde quando consigo me lembrar até os 13 anos.

Quem já passou pela experiência de um abuso sexual sabe o quanto isso pode marcar uma vida inteira…eu não cheguei a ser estuprada como a Oprah, mas sei o quanto minha vida (e minha personalidade) seria diferente sem esse passado para me assombrar.

Oprah foi estuprada, engravidou, perdeu um filho recém-nascido…e, mesmo assim, NUNCA abaixou a cabeça !!!

Já que ela não podia mudar o que tinha lhe acontecido, ela usou isso como força para se tornar alguém importante o bastante para lutar para que isso não acontecesse com outras pessoas!

Ela fez questão de se tornar uma das pessoas mais respeitadas e influentes da história e usar essa influência para fazer o bem para os outros !!!

Seu pai a salvou quando a acolheu em Nashville, Tennessee, onde ela passou a viver em um ambiente mais seguro e saudável. Porém, Oprah tinha que obedecer a rigorosas regras disciplinares e tinha que se esforçar para ser a melhor, em tudo.

Sempre com o apoio emocional de seu pai, que lhe demandava resumos semanais de livros e a deixava de castigo, sem janta, até que ela aprendesse 5 novas palavras por dia.

Com isso, Oprah se tornou uma aluna brilhante, ganhou prêmios de oratória, recitação dramática, participou do conselho estudantil de sua escola e ganhou um concurso de beleza, o Miss Fire Prevention, da estação de rádio local WVOL, o que lhe rendeu um trabalho para ler os noticiários vespertinos.

Ela ganhou bolsa integral de estudos na Universidade Estadual do Tennessee, onde se graduou em Comunicações e Artes Cênicas e, após se formar, assinou contrato com uma emissora local de televisão para ser repórter e âncora.

A emissora WJZ-TV News, uma filial da CBS, lhe ofereceu um emprego e ela se tornou a primeira mulher afro-americana a ser co-âncora num jornal da noite.

Posteriormente, ela foi para Baltimore, onde apresentava as notícias do Good Morning, America e onde ela seria a co-apresentadora do talkshow Baltimore Is Talking, junto com Richard Sher.

Ela fez tanto sucesso e tinha tanta facilidade em lidar com o público, que uma unidade da ABC em Chicago a convidou para apresentar um talkshow matinal com duração de 30 minutos, o A.M. Chicago, que constantemente ficava em último lugar no ranking de audiência.

Em 3 meses, ela reverteu a situação e passou a ter a maior audiência do ranking, o que lhe rendeu a mudança do nome do programa para The Oprah Winfrey Show e fez com que o programa passasse a ter 1h de duração.

Em 1985 Oprah participou do grande clássico do cinema, “A Cor Púrpura”, ao lado de Whoopi Gorlberg e Danny Glover, dirigido por Steven Spielberg e co-produzido por Quincy Jones, que foi quem a escolheu para o filme, para o papel de Sofia, e que lhe rendeu indicação ao Oscar e um Globo de Ouro como Melhor Atriz Codjuvante.

Visionária, Oprah criou sua própria produtora, a Harpo Productions Inc., e adquiriu os direitos do “The Oprah Winfrey Show”, se tornando a primeira mulher na história a produzir o próprio talkshow e aproveitou para fundar o seu próprio Clube do Livro, o Oprah Book Club, onde ela incentiva a leitura para todos.

Em 1994, o então Presidente do Estados Unidos, Bill Clinton, assinou um projeto de lei, que Oprah propôs no Congresso, para criar uma base de dados nacional com informações sobre abusadores de menores que haviam sido condenados. Mais uma vez seu passado a fez proteger os outros…

Foi por tanto ajudar os outros e após criar o Oprah’s Angel Network, programa que inspirava as pessoas a ajudar os outros por meio do incentivo a projetos de caridade e apoio a organizações sem fins lucrativos, que ela se tornou uma das maiores filantropas do mundo.

Oprah fundou a Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls – OWLAG para ajudar meninas da África a terem acesso a uma universidade, pois ela sempre acreditou que um bom ensino universitário fosse fundamental para as estudantes alcançarem suas metas profissionais e pessoais e contribuirem para a sociedade, além de se tornarem independentes financeiramente.

Ela viu essa fundação como uma chance de fornecer um ensino de qualidade para que as pessoas tivessem chance de sonhar e oportunidade de alcançar seus sonhos.

É muito tarde para eu me inscrever no OWLAG ?

Em 2007, foi a primeira vez que Oprah fez campanha para um político, quando se juntou ao então candidato à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, e atraiu o maior público em um comício na fase das Eleições Primárias.

O carisma de Oprah com o povo foi tanto, que várias pessoas começaram a cogitar uma futura candidatura dela para a Presidência dos Estados Unidos.

Não sou americana (então sinto muito se a minha opinião não for compatível com a realidade dos EUA), mas seria LINDO ver um país governado por essa pessoa maravilhosa!

Uma pessoa que sabe dar valor aos professores, que acha que todos que se dedicam de verdade merecem uma chance de reconhecimento e que inspira o melhor do ser humano…

Eu tenho certeza que, se ela fosse elegível no Brasil, eu votaria nela!

Mas, como a vida não é tão simples e, por mais que Oprah goste de fazer o bem para as pessoas, ela afirmou recentemente, no programa do Jimmy Kimmel Live, que NÃO vai concorrer para Presidente dos Estados Unidos!

Em 2011, Oprah encerrou o seu programa The Oprah Winfrey Show e lançou seu próprio canal, o The Oprah Winfrey Network (OWN), que ela vendeu as ações do canal para o Discovery Chanel, pelo valor de aproximadamente U$ 70 milhões e ela continuará como CEO do canal até 2025.

Como nem todo mundo é evoluído, Oprah passou por um clássico caso de preconceito, em 2013, enquanto fazia compras na Suíça: Ela entrou numa loja da Tom Ford e pediu para ver uma bolsa de aproximadamente US$ 38 mil e que estava atrás do balcão da vendedora.

Segundo ela, a vendedora disse que a bolsa era muito cara para ela e a recomendou que olhasse outros produtos mais baratos. No mesmo momento o gerente da loja a reconheceu e alegou que tudo não se passava de um grande “mal-entendido”.

Ou seja, em pleno século XXI, com o mundo globalizado e tecnologia para todo o lado, ainda existe gente sem noção o bastante para ver uma pessoa negra e julgá-la pela cor da pele! Espero que essa vendedora tenha aprendido que o caráter de uma pessoa não se mede pela cor de sua pele!

Também no ano de 2013, Oprah recebeu a maior honra civil dos Estados Unidos, a Presidential Medal of Freedom, entregue pelo Presidente Barack Obama, por suas contribuições ao país.

Em 2018, se tornou a primeira mulher negra a ganhar o prêmio Cecil B. DeMille, na última edição do Globo de Ouro. Em seu discurso, ela aproveitou a oportunidade para falar da luta pela igualdade racial e do movimento contra o assédio sexual #MeToo e fez tanto sucesso, que você pode acessar o conteúdo do discurso na íntegra aqui (Dica da SIS: eu recomendo, de coração, que você assista ao discurso por aqui. Vale a pena !)

Em 2018, após o tiroteio no colégio Marjory Stoneman Douglas High School, na Flórida, Oprah disse que seguiria o exemplo do casal George Clooney e Amal Alamuddin e que doaria US$ 500 mil para a Marcha Pelas Nossas Vidas (March for Our Lives), que ocorreu no último sábado, dia 24 de março.

Dica da SIS: não perca a estreia do novo filme da Oprah, “Uma Dobra no Tempo”, com a fofinha Storm Reid, a maravilhosa Reese Whiterspoon e um elenco incrível, além de efeitos surpreendentes. Estreia amanhã, 29 de março.

Quer conhecer um pouco mais sobre a nossa amada Oprah ? Então vem com a SIS ver umas dicas sobre a cidade que marcou a vida dessa mulher maravilhosa:

Atenção senhores passageiros. Última chamada para o Voo SIS007, com destino à Nashville. Embarque imediato no portão SIS de Passagem.

NASHVILLE

Nashville é a capital do estado americano do Tennessee e é conhecida como a “Music City” (Cidade da Música), pois é a capital americana da música country, o “sertanejo” americano, embora outros estilos como pop, rock, gospel, jazz e blues sejam bem fortes na região.

No “bairro” Entertainment District (distrito do entretenimento) você encontrará algumas das melhores atrações turísticas da cidade, como o Country Hall of Fame and Museum (Museu e Hall da Fama da Música Country).

Ainda no bairro do entretenimento, você também encontrará a Rua Broadway, que é uma das principais ruas de Nashville e que concentra grande quantidade das “churrascarias” da cidade (lá eles chamam de BBQ’s, que é a abreviação de barbecues). O lugar mais indicado é o Martin’s Bar-B-Que Joint, seguido do Jack’s Bar-B-Que. Nesses lugares você vai encontrar muita carne, incluindo a tradicional costela suína que os americanos tanto adoram.

Além disso, a Broadway e a 2nd Avenue (segunda avenida) são lugares em que você sempre encontrará um barzinho aberto, tocando musica country, não importa a hora ou o dia da semana. E, como toda boa Cidade da Música, também há vários artistas de rua para entreter suas caminhadas.

Se você gosta de fazer um tour gastronômico quando viaja, saiba que em Nashville você encontrará de tudo, desde o típico cardápio sulista até a haute cuisine. Como a gastronomia é um grande ponto de toda viagem, a cidade investiu em dois grandes tours: o Local Tastes of Nashville e o Walk Eat Nashville. Neles você conhecerá mais sobre a história e a gastronomia local, conhecendo um pouco sobre o desenvolvimento do bairro com a maior quantidade de restaurantes renomados e saboreando deliciosas comidas pelo caminho.

O universo do Food Truck também é muito forte na região e a cidade conta com grandes nomes como The Grilled Cheeserie (queijos), Cousins Maine Lobster Nashville (lagostas), Wicked Kitchen (comidas variadas e macarrão com queijo) e Mas Tacos Por Favor(comida mexicana).

Outro lugar maravilhoso para ir com a família (ou sozinha, tanto faz !) é o Wildhorse Saloon. O local é um restaurante e bar destinado à musica e à dança, sendo, inclusive, uma grande casa de show. É lá que as pessoas se juntam para fazer o famoso Line Dancing, que é quando todo mundo fica enfileirado e fazendo as mesmas coreografias. Tudo isso em um só lugar ! Mesmo se você não for fã de música country, a SIS aqui recomenda que você vá ao Saloon, pois a comida é uma delícia, o ambiente é super agradável e quem sabe você não sai de lá fazendo uns passinhos country…

Ainda na categoria “turismo gastronômico”, você não pode deixar de tomar um café da manhã no The Loveless Cafe ! Ele fica localizado num Motel (CALMA ! Motel lá nos Estados Unidos é diferente do Motel no Brasil ! Lá, Motel é um “hotel” mais simples e, normalmente, na beira das estradas…). A comida é bem calórica e seu colesterol vai nas alturas, MAS é uma experiência única ! Lá você poderá saborear o verdadeiro café da manhã sulista e provavelmente não precisará se alimentar pelo resto do dia…

Pertinho de Nashville fica o maior complexo de cavernas do mundo, o Mammoth Cave National Park, que é um dos melhores passeios para se fazer, seja com a família, com o amor da sua vida (aproveitar o clima da caverna…) ou até sozinha mesmo, porque ninguém é obrigada.

Agora, se você prefere o típico passeio tranquilo, para ter um primeiro contato genérico com a cidade antes de escolher os pontos turísticos que quer conhecer de fato, a SIS tem uma ótima dica para você: o Music City Trolley Hop !! Esse passeio é guiado e para em 16 dos 100 pontos turísticos mais procurados da cidade (mas o guia sempre fala sobre outros pontos que passarem pelo caminho, mesmo sem que eles estejam no roteiro de parada).

Se você se interessa pelo lado musical da cidade, não perca a oportunidade de conhecer a Ryman Auditorium, que é um verdadeiro “templo sagrado da música”, pois foi construído numa antiga Igreja e é considerado o Carneggie Hall do sul, além do Johnny Cash Museum, que conta com a coleção mais completa do mundo sobre o artista. Agora, se você for para a cidade no final do ano (aproximadamente começo de novembro) não perca a oportunidade de comprar ingressos para a Country Music Awards – CMA, que é a premiação anual da música country nos EUA.

Por fim, mas não menos importante, não deixe de conhecer o Parthenon de Nashville, uma réplica em tamanho real do Parthenon de Atenas, localizado no Centennial Park e motivo para a cidade de Nashville ser conhecida como “Atenas do Sul”. É um ponto turístico clássico, mas vale muito a pena.

Já consigo até me imaginar fazendo um cover da Taylor Swift, da Carrie Underwood, da Dolly Parton, da Miranda Lambert, da LeAnn Rimes ou da Faith Hillnão, pera ! Eu não sou loira como elas, então vou ter que me contentar em ser cover da Shania Twain e sair por ai cantando “Man, I feel like a woman” !

E aí ? Vamos !?

#PayMyTherapy

#PayMyCaipirinha

cropped-logo-sis.png

#DePassagem

giphy
Autora: Alexandra
Revisão: Thaís e Bianca
Tradutora: Bianca e Alexandra
Montagem: Alexandra e Bianca

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu