O SIS nasceu da admiração e do amor, da crença de que a ficção muitas vezes também se mistura com a realidade. Em um ano e oito meses acompanhamos duas pessoas especiais, talentosas e que se amam. Está claro no olhar, na fala, nos gestos, na maneira como se referem um ao outro.

Sam e Caitriona são um casal, isso não é ilusão. A certeza primeiro nasce na fé (e com algumas caipirinhas a mais), depois ela é provada com fatos.

Foi isso que procuramos fazer ao longo desse tempo, apresentando diversos indícios de que aquilo que tantas pessoas viam não era loucura ou casualidade.

É nisso que o SIS acredita e seguirá acreditando enquanto houver evidências e a mesma química entre os dois, independente do que digam.

Contudo, não dá para defender o que não quer ser defendido. Menos ainda quando é difícil fazer isso. Parafraseando Jamie e Claire, num relacionamento pode haver espaços para segredos, não para mentiras. E isso foi o que fundamentou os últimos dias.

Se há razões tão fortes que levam a negar o que é real, só nos resta acompanhar à distância e torcer para que tudo valha a pena no fim. 

Nosso shipp não afundou. Ele deu um duplo twist carpado do alto da escadaria do Bonfim, mas segue bem. 

Sam e Cait continuam juntos e apoiando um ao outro. O fantasma do Jamie continua sem explicação. E nós continuamos aqui, seguindo tudo de Outlander, do elenco e principalmente daqueles que são a razão da nossa azia e de horas no divã. Com a diferença de que, à partir de agora, manteremos nossas observações privadas, encerrando o NetSIS sempre publicado aos sábados. Também dobramos a dose de caipirinha por precaução. 

comunicado importante recibos samcait

#NãoSomosLoucas #HologramaNãoCasa #PayMyTherapy #PayMyEnoLimão


Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu